15 de jun de 2012

Novidade: Ganhei um colaborador

O que escrever em um blog para meninas? Estou me perguntando isso há alguns dias e depois de dias somados parei e disse: "Vou falar de futebol!". Pode parecer engraçado, mas afinal de contas, por que se tem que fazer escolhas e mais escolhas? Será que a nossa vida vai ser eternamente movida por elas? Bom, vocês devem estar se perguntando quem é que está escrevendo. Antes de começar a escrever tinha escolhido um pseudônimo - e laiá, olha mais uma escolha aí, mas que coisa chata -, por que não escolhi meu próprio nome? De novo! Melhor, por que não paramos de fazer escolhas? Afinal, a vida seria sem arrependimentos e culpados. E talvez sem isso todo o questionamento a respeito de coisas que definem seu futuro não se resumiria a uma frase: "Que porra que faço agora?!"

K.R.A* (13/06/12 - 07:58)

*K.R.A é um amigo que manifestou sua vontade de escrever algo para o Quase uma adulta. Como o blog anda meio parado, e eu tinha relatos de que esse amigo escreve ótimos textos resolvi propor uma parceria. É isso mesmo, o Quase uma adulta agora tem um colaborador e, ao contrário da minha pessoa, ele tem um coração doce. Ficamos assim: Eu continuo escrevendo meus textos incompreensíveis e por vezes sem sentido, e o K.R.A passa por aqui sempre que quiser, com seus textos sobre, diversos assuntos (aposto que o amor será sua principal pauta [Risos]). Durante uma conversa, dois outros amigos também manifestaram vontade de colaborar com o blog, porém, como eles querem tratar de assuntos um tanto inusitados ainda preciso pensar a respeito. Prometo pensar com carinho.

2 comentários:

  1. Escrever sobre amor? Vamos fazer parcerias do Quase uma adulta e do Meus quatro amores, até porque ano que vem serei eu uma quase adulta *-----*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é claro minha querida. Até eu estou me sentindo meio embalada pelo tema nos últimos dias. Aah essa minha imaginação fértil...
      Fran, vc já é uma parceira do Quase uma Adulta, desde a idealização, afinal, se não fosse por você ele nem existiria.

      Excluir